quarta-feira, 2 de abril de 2008

O Laiker e o sonho

Laiker é um bolo de criança, lembra a casa da avó.
Só que quando a gente é criança a gente não dá valor, acha até meio ruim, meio seco, sem recheio.. enfim.... enfim crescemos para valorizar aquilo que não valorizavamos quando criança e deixamos de valorizar certas coisas da criança...enfim é a vida.
Mas hoje Laiker tem gosto de nuvem, é macio, fofinho, tem gosto suave, delicado como a vida tem de ser.
Tudo isto é tão facil de digerir, tão pleno, queria mais tempo para degustar, degustar com suavidade e não com ansiedade.

Bom Proveito! Beteavon (hebraico)

Um comentário:

Vânia disse...

ô minha amiga, esse relato lembra o escrito que fiz sobre a infância.Penso que já é hora da criança pegar pela mão o adulto que percebe o que perdeu quando criança e recriar um outro ser com cheiros e sabores, e ambos saborearem os prazeres da vida!